Ciclo de Entrevistas – André Rodrigues

André Daniel Rodrigues (André Rodrigues), de 19 anos, jogador da Odivelas SAD na época 2013/2014, concede uma entrevista ao site odivelasfc.com, após uma boa época na sua estreia como sénior.

andre-rodrigues 

João: Creio que este foi o teu primeiro ano como sénior. Que balanço fazes desta estreia? Quais são as tuas perspectivas para o futuro enquanto jogador?

André: Balanço muito positivo, com uma subida de divisão na estreia no futebol sénior. Individualmente acho que me adaptei bem a esta nova realidade, se calhar não fiz as exibições que gostava de ter feito mas mesmo assim acho que consegui mostrar um pouco daquilo que sou como jogador e como pessoa.

João: Como te defines enquanto jogador? Quais consideras serem as tuas principais características em campo?

André: Pergunta difícil, não gosto muito de falar sobre aquilo que sou. Mas as características que me definem melhor são talvez a capacidade de ler bem o jogo e a qualidade do passe curto.

João: Em que posição do meio campo gostas mais de jogar? E Porquê?

André: Outra pergunta difícil… Gosto mais de jogar a 6, fiz a minha formação nessa posição e acho que as minhas características se adaptam bem a essa posição, mas gosto também de jogar a 8 porque de vez em quando gosto de aparecer para fazer uns golinhos, embora eles não apareçam muitas vezes.

João: Como foi a tua relação com o restante plantel? Como é que funcionaram enquanto grupo, especialmente nos momentos mais difíceis?

André: A minha relação foi muito boa com todos, por onde passo gosto sempre de me dar bem com toda a gente sem excepções. Os capitães foram excelentes, tanto o Manú como o André (Delfino), sempre me deram muita confiança embora possa dizer isso de todos os meus colegas que sempre me ajudaram mesmo quando as coisas não saíram da melhor maneira. Enquanto grupo funcionámos bem, acho que soubemos dar bem a volta por cima de todas as contrariedades, conseguimos unirmos-mos nas alturas essenciais.

João: E o staff, de que maneira ajudou no teu trabalho? De que maneira a experiência de um ex-internacional Português (mister Luís Andrade) ajudou no teu crescimento enquanto jogador e enquanto pessoa?

André: Quando se fala em staff tem que se agradecer antes da mais ao Sr. António Sousa que é como o “pai” de todos os que representaram e representam este clube e por toda a dedicação que ele tem ao Odivelas.

Ter tido um treinador como o mister Andrade foi excelente para a minha adaptação ao futebol sénior, deu-me sempre muita confiança, esteve sempre do meu lado, nas alturas essenciais falou sempre comigo e quando não era opção nunca me deixou baixar os braços. Incentivou-me sempre a trabalhar cada vez mais.

Mas a restante equipa técnica também me ajudou imenso, tanto o mister Fragata como o mister Rui, ambos foram essenciais ao longo da época não só para mim mas também para todos os restantes jogadores.

João: Chegou ao fim a época 2013/2014, onde conseguiram a subida à Divisão de Honra da AFL. Que balanço fazes desta época com o símbolo do Odivelas SAD ao peito?

André: Como disse anteriormente, faço um balanço positivo. Não podia ter pedido mais, um ano de sénior, uma subida de divisão. Talvez pudesse ter tido um título logo no meu primeiro ano mas infelizmente alguém não quis que isso acontecesse.

João: Por esta altura, já deves a estar certamente a preparar a próxima época. Vais continuar no Odivelas SAD, tens propostas para sair…? Podes nos adiantar alguma coisa em relação a isso?

André: A única coisa que possa adiantar é que já estou a preparar a nova época, não podemos parar totalmente durante as férias se não quando começar a pré época não conseguimos estar ao nível dos outros. Em relação a propostas, ainda não existe nada de concreto mas gostava de continuar no Odivelas. Fui muito bem recebido e nunca poderei apontar o dedo a ninguém do clube. Se sair, irei sair a bem com todos e muito agradecido a este clube por me ter acolhido na minha primeira experiencia no futebol sénior.

João: Que mensagem queres deixar a todos os Odivelenses (colegas, staff, adeptos…)?

André: Aos adeptos quero agradecer todo o apoio que tivemos durante a época, apoiaram-nos sempre, quer nos melhores quer nos piores jogos. E nos piores é que se vê quem são os verdadeiros adeptos e os que estão ao lado da equipa. Quanto ao staff, quero agradecer por tudo o que fez na minha adaptação e desenvolvimento como jogador e como pessoa a uma realidade completamente diferente.

Quanto aos meus colegas quero agradecer-lhes por me terem recebido de uma maneira espetacular, nunca me deixaram de parte mesmo sendo um dos mais novos e apoiaram-me sempre. Depois quero dizer-lhes também que nunca deixem de lutar pelo nosso sonho de um dia sermos jogadores profissionais. Vi muita qualidade em todos e sei que um dia irei ver muitos destes colegas e amigos numa primeira divisão de um campeonato importante. Espero claro que os veja comigo em campo também, mas se isso não for possível, irei ficar muito orgulhoso de os ver na televisão e dizer que “joguei com aquele craque”.

Reportagem efetuada por João Santos.

A equipa do odivelasfc.com agradece a sua disponibilidade para esta entrevista, e deseja muitas felicidades e sucesso para o seu futuro.

image_pdfimage_print